0 Item
(41) 3023-0800

Sucesso Periodontal

Sucesso Periodontal

(Um implante dentário e uma grande ferramenta terapêutica para repor um dente natural. Entretanto, ele deve ser nunca a primeira escolha de terapia de dente com periodonto comprometido)

A doença periodontal afeta as estruturas de suporte do dente como resultado da interação entre uma microbiota patogênica e a resposta imune do hospedeiro. É classificada em gengivites e periodontites. As gengivites podem ou não ser induzidas por placa bacteriana, enquanto que as periodontites se subdividem em crônicas, agressivas, associadas às doenças sistêmicas, necrosantes, abscessos periodontais, relacionadas às lesões endodônticas e deformidades ou condições adquiridas ou de desenvolvimento.

A motivação e a educação em saúde bucal são consideradas um trabalho de base para a prevenção da doença periodontal, que deve incluir informações sobre a etiopatogênese desta doença, assim como princípios básicos e métodos para controle, levando-se em consideração sua natureza infecto-inflamatória.

Dentro desse contexto, torna-se crucial a necessidade da manutenção periodontal, também chamada de terapia periodontal de suporte, para perpetuar a saúde adquirida após a fase ativa do tratamento, envolvendo visitas profissionais com intervalos regulares.

Inicialmente, o termo terapia de suporte foi preconizado para essa fase do tratamento que tinha como objetivos: preservar a saúde dental e dos tecidos moles bem como manter um adequado controle de placa profissional associado com educação do paciente à higiene bucal. Em seguida, esse momento passou a ser chamado de Terapia Periodontal de Suporte (TPS), referindo-se à manutenção do caso tratado que se estendia por toda a vida do paciente. O objetivo era o de prevenir a recidiva da doença e a perda dental. O termo manutenção periodontal surge um pouco depois com propósitos e procedimentos similares à TPS. Na realidade, a manutenção é uma extensão do tratamento periodontal, que compreende os procedimentos realizados em intervalos regulares para permitir aos pacientes previamente tratados de doença periodontal sua inclusão nessa fase, em longo prazo, prevenindo-se a recorrência e a progressão da doença.

Estudos longitudinais têm relatado que os pacientes inseridos em um programa de manutenção apresentam redução dos parâmetros clínicos: sangramento à sondagem periodontal; índice de placa; profundidade de sondagem;perda de inserção e perda dentária.

Diante disso, a presente revisão de literatura tem o propósito de enfocar a importância da manutenção para a saúde periodontal, avaliar o perfil dos pacientes que cooperam nesta fase de tratamento e identificar as condutas mais eficientes para obter a cooperação consciente.

fonte: http://revodonto.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1677-38882011000100006&script=sci_arttext

WhatsApp chat