0 Item
(41) 3023-0800

SINUS LIFT – QUALIDADE ÓSSEA

Este vídeo descreve como devemos analisar dados histológicos de osso em seios maxilar. Isso pode ajudar o profissional a definir melhor qual material de escolha (Implantes Unitários e Múltiplos).

Considerações clínicas do seio maxilar (SINUS LIFT – QUALIDADE ÓSSEA)

Partindo do princípio teórico abordado nesta revisão, tem-se o embasamento necessário para verificar na literatura o papel interativo dos seios maxilares na prática clínica cotidiana. Inicialmente, Os principais trabalhos publicados na atualidade relacionam as delimitações espaciais do seio maxilar com as estruturas adjacentes de interesse odontológico. Portanto, dentre as pesquisas da área, destaca-se o potencial de modernidade aplicado por Kilic e colaboradores, os quais observaram, a relação estreita entre o assoalho do seio maxilar e as raízes dos molares superiores. Assim, tem-se na atividade exodôntica um dos principais preparos prévios para a reabilitação funcional e estética do paciente. Nestes casos, deve-se atentar para os cuidados com possíveis intrusões radiculares para a cavidade maxilar30.

Seios maxilares e ortodontia

Além disso, outra especialidade clínica de aplicabilidade ao conceito de influência dos seios maxilares é a Ortodontia. Pois, é comum, em muitos casos, a utilização de ancoragem esquelética com mini-implantes. Assim, ressalta-se o trabalho de Ishii et al, os quais averiguam a distância entre as raízes dos primeiros molares superiores e segundos pré-molares superiores. Ainda, se tratando de meios implantológicos, o seio maxilar deve ser considerado quando da necessidade em se realizar o levantamento cirúrgico. Mesmo pois, segundo Dias et al, esta pode ser a solução para diversos desafios na reabilitação posterior em maxilas com seios de contato sinuoso com os elementos dentários32.

Seios maxilares e endodontia

A influência anatómica dos seios maxilares não se restringe somente às atividades implantológicas. Também muito se faz relacionar com a atuação dos endodontistas. Sabe-se que o processo de obturação radicular em molares superiores é, na maioria das vezes, dificultosa pois deriva de posições dentárias e formas de canais mais complexas. Assim sendo, pode haver necessidade em se proceder com retratamento endodôntico.  Portanto, quando este, por sua vez, não pode ser efetuado de forma satisfatória e convencional, considera-se a cirurgia apical (apicectomia). García et al relatam um caso de sucesso, no qual foi efetuado acesso cirúrgico do seio maxilar para facilitar a visibilidade e manejo cirúrgico para a cirurgia apical33.

Acrescentam-se, por fim, todas as aplicações práticas dos conhecimentos teóricos acerca dos seios maxilares às atuações cirúrgicas maxilofaciais pois sabe-se que a sabedoria sobre os detalhes anatómicos da face é um fator primordial para a execução de qualquer intervenção do gênero. São exemplos da relação sinusal com os procedimentos maxilofaciais avançados as reconstruções de face34, as maxilectomias35 e a remoção de tumores facias36, além de outras práticas.

WhatsApp chat