0 Item
(41) 3023-0800

 

Classificação de Cairo et al. 2011 adotada pela Academia Americana de Periodontia e Federação Europeia de Periodontia e substitui a classificação até vigente (Armitage 1999). Publicada em Junho de 2018.

CONDIÇÕES E DEFORMIDADES MUCOGENGIVAIS (Plastic Surgery Procedures)
A recessão gengival é influenciada pelo fenótipo periodontal, resultante da combinação de fenótipo gengival (volume gengival tridimensional – não usar biotipo gengival, pois este se refere à genética) com a  spessura do osso alveolar vestibular (morfotipo ósseo). Para o diagnóstico, deve-se utilizar a transparência gengival da sonda durante a sondagem: sonda visível = fenótipo fino (≤ 1 mm); sonda não visível = fenótipo  spesso (> 1 mm). Além disso, verificar a distância (em mm) da margem gengival à junção mucogengival. Não há mensuração clínica do morfotipo ósseo. 3.1 Condição mucogengival na presença de  ecessões gengivais Migração apical da margem gengival/tecidual causada por diferentes condições/patologias. As recessões devem ser classificadas em:

DSC 3107 300x200 - CLASSIFICAÇÃO DE RECESSÃO GENGIVAL

 

CLASSIFICAÇÃO DE RECESSÃO GENGIVAL

Classificação das Recessões Gengivais (extensão vertical da recessão)
Recessão Tipo 1 (RT1): sem perda de inserção interproximal.
Junção cemento-esmalte (JCE) interproximal não detectável clinicamente
na mesial ou na distal.
Recessão Tipo 2 (RT2): perda de inserção interproximal, com
distância da JCE ao fundo de sulco/bolsa menor ou igual à perda
de inserção vestibular (medida da JCE ao fundo de sulco/bolsa na
vestibular).
Recessão Tipo 3 (RT3): perda de inserção interproximal, com
distância da JCE ao fundo de sulco/bolsa maior que a perda de inserção
vestibular (medida da JCE ao fundo de sulco/bolsa na vestibular).

CLASSIFICAÇÃO DE RECESSÃO GENGIVAL

Degrau
A condição radicular deve ser considerada de acordo com a presença ou não de concavidades na superfície radicular. Essa classificação define:
Classe + presença de um degrau cervical > 0,5 mm
Classe – ausência de degrau cervical > 0,5 mm
Assim, qualquer tipo de recessão (RT1, RT2 ou RT3) deve ser seguida do degrau (+ ou -).

CLASSIFICAÇÃO DE RECESSÃO GENGIVAL

Condição mucogengival na ausência de recessões gengivais
Fenótipo gengival fino e/ou faixa estreita/ausência de mucosa queratinizada na ausência de recessão gengival (considerando que qualquer espessura de mucosa queratinizada é suficiente para manter saúde periodontal).

WhatsApp chat