0 Item
(41) 3023-0800

Este vídeo descreve minuciosamente a razão de utilizar ou não materiais alográficos e xenográficos em cirurgia plástica gengival.

Enxerto pré-fabricado (xenógeno) traz mais conforto e rapidez cirúrgica (MEMBRANAS EM CIRURGIA PLÁSTICA GENGIVAL).

Uma alternativa ao enxerto de gengiva coletado do próprio paciente é a membrana natural fabricada a partir de tecidos animais – o enxerto xenógeno. Idealizada para substituir o tecido conjuntivo humano na cirurgia para recuperar a gengiva retraída, também ser utilizada para melhorar os resultados operatórios de recobrimento e modificar o biotipo gengival – gengivas espessas e ceratinizadas sao mais resistentes à recessão tecidual.

A vantagem do uso de enxerto pré-fabricado (exógeno) é eliminar a etapa cirúrgica de coleta de tecido conjuntivo localizado abaixo das gengivas. Além de simplificar o diminuir o tempo da cirurgia, também acaba com quadros dolorosos que podem acompanhar as áreas de remoção tecidual – uma reclamação frequente dos pacientes submetidos ao tratamento.

O enxerto tecidual xenógeno também possui outras utilizadas. Uma delas é a recuperação estética e funcional de gengivas escurecidas devido ao contato com o titânio de implantes dentários ou com o metal de próteses dentárias fixas – ou simplesmente para otimizar os resultados estéticos de diversos procedimentos odontológicos realizados em áreas com perdas ósseas provocadas por extrações dentárias.

 

image 300x300 - MEMBRANAS EM CIRURGIA PLÁSTICA GENGIVAL

MEMBRANAS EM CIRURGIA PLÁSTICA GENGIVAL – Informação científica

A recessão gengival é extremamente comum e pode levar a complicações tais como cárie na raiz, aspeto estético comprometido, higiene oral reduzia e hipersensibilidade da superficie radicular.1,2

Foram desenvolvidas várias técnicas de enxertia para a cobertura de recessões, incluindo o transplante de tecido autógeno em combinação com um retalho coronalmente avançado. Geistlich Mucograft® combinada com retalho coronalmente avançado representa uma alternativa viável a este procedimento3,4. O enxerto de tecido conjuntivo autógeno ou o uso da matriz de colágeno Geistlich Mucograft® pode resultar em uma boa alternativa para a cobertura da recessão3 e em um ganho comparável de tecido queratinizado3,4 quando usado em combinação com retalho coronalmente avançado. Contudo, a matriz Geistlich Mucograft®

  • está associado a morbidade menor do paciente3,4
  • elimina a necessidade de colheita de tecido mole3,4

Caso clínico: Cobertura de recessão singular com retalho coronalmente avançado e Geistlich Mucograft® para biotipo gengival fino.

Geistlich Mucograft® é indicada para

  • cobertura de recessões ao redor do dente
  • ganho de tecido queratinizado ao redor de dentes ou implantes

Geistlich Mucograft® Seal é indicada para

  • selamento alveolar no tratamento de alvéolos pós-extração

Geistlich Mucograft® e Geistlich Mucograft® Seal constituem uma alternativa a enxertos autógenos para regeneração do tecido mole e previnem a morbidade da área doadora.1,2

Fonte: https://www.geistlich.com.br/pt/dentistas/area-terapeutica/regeneracao-do-tecido-mole/informacao-cientifica/

WhatsApp chat