0 Item
(41) 3023-0800

Primeiramente, Este breve vídeo do GoPerio de 2 partes discutira o básico de agregados plaquetários (LPR-F PARTE 1 PERIO) e como utiliza-lo em implantodontia e periodontia (Parte 2). Assim, acesse LPRF para mais detalhes.

Primordialmente, a Fibrina Rica em Plaquetas e Leucocitos (L-PRF) é uma malha de fibrina autóloga obtida a partir da centrifugação controlada do plasma, coletando-se as fases de plaqueta e leucócitos contendo fração de fibrina.

Portanto, trata-se de material de enxerto autólogo não trombinizado que libera fatores de crescimento durante um período prolongado de tempo. Assim, tendo as plaquetas dentro de uma malha de fibrina livre de trombina juntamente com leucócitos, são liberadas PDGF, VEGF, TGF b e trombospondina em 7-14 dias, precisamente quando a angiogênese tem um pico e começa o crescimento ósseo.

Entao, Os antigos decantados convencionais de Plasma Rico em Plaquetas (PRP) requerem o uso de trombina para ajudar a liberação dos grânulos alfa dos fatores de crescimento dentro das plaquetas. Pois esta libertação súbita de citocinas está disponível por cerca de 7-14 horas. Depois disso, o efeito destes fatores de crescimento diminuem radicalmente.

APLICAÇÃO DO  L-PRF NA ODONTOLOGIA

Salvo, esta tecnologia é usada para fabricar membranas autólogas que podem ser suturadas no local, aumentando o biotipo tecidual. Também, pode ser usada para fabricar preenchimento para os alveolos após extrações associados ou não a instalação de implantes, complementando o espaço entre o implante e a taboa óssea como uma alternativa ao enxerto ósseo.

LPR-F PARTE 1 PERIO (ARTIGO DE REVISAO)

Regenerative Potential of Leucocyte- And Platelet-Rich Fibrin. Part B: Sinus Floor Elevation, Alveolar Ridge Preservation and Implant Therapy. A Systematic Review

Resumo

Objetivo: Analisar o efeito da fibrina rica em leucócitos e plaquetas (L-PRF) nos procedimentos de regeneração óssea e na osseointegração. Materiais e métodos: Uma busca eletrônica e manual foi realizada em três bancos de dados (MEDLINE, EMBASE e Cochrane). Apenas ensaios clínicos randomizados, escritos em inglês, onde o L-PRF foi aplicado nos procedimentos de regeneração e implante ósseo, foram selecionados. Nenhuma restrição de acompanhamento foi aplicada.

Resultados: 14 artigos foram incluídos e processados.Três subgrupos foram criados, dependendo da aplicação: elevação do assoalho sinusal (SFE), preservação da crista alveolar e terapia com implantes. No SFE, para uma janela lateral e também para a técnica trans-alveolar, foi relatada uma cicatrização óssea histologicamente mais rápida quando o L-PRF foi adicionado aos xenoenxertos mais comuns. Somente o L-PRF melhorou a preservação da largura alveolar, resultando em menor reabsorção óssea bucal em comparação à cura natural. Na terapia do implante, observou-se melhor estabilidade do implante ao longo do tempo e menor perda óssea marginal quando o L-PRF foi aplicado. Meta-análises não puderam ser realizadas devido à heterogeneidade dos dados.

Conclusões: Apesar da falta de fortes evidências encontradas nesta revisão sistemática, o L-PRF pode ter um efeito positivo na regeneração óssea e na osseointegração.

Fonte: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27891638/

LPR-F PARTE 1 PERIO

WhatsApp chat