Instituto Ricardo Gapski | Periodontia Curitiba

fone-ricardo-gapsk-completoi      whatsapp-ricardo-gapsk-completoi

Implantodontia Curitiba – Extração para implantes

https://www.youtube.com/watch?v=DrAWUxwKcYI

 

A ausência dos elementos dentários afeta diretamente a capacidade mastigatória, tendo em vista que, os dentes são os responsáveis pela digestão mecânica. Além disso, alterações na fonação do indivíduo podem ocorrer, sobretudo, no caso dos dentes anteriores que estão relacionados a diversos fonemas utilizados. Essas questões associadas ao fator estético proporcionado por estes elementos, podem desencadear roblemas socias e psicológicos no paciente. A perda do elemento dentário está muito relacionada com os hábitos de higiene, condições socioeconômicas e estilo de vida, sendo a dieta um fator importante, por isso as principais causas relacionadas à exodontia dentária são a cárie e a doença periodontal. Embora existam procedimentos restauradores, os quais retardam a extração dentária, muitos dentes ainda são submetidos a esse procedimento, desta forma, considerado um problema de saúde pública no mundo.

Diante desses fatores contribuintes para a realização da extração dentária, o conceito de determinantes sociais em saúde (DSS), difundido fortemente em 1980, é utilizado amplamente em diversos estudos para
discorrer acerca dos problemas de saúde bucal, com o objetivo de esclarecer sobre as condições relacionadas a causa desta deficiência em saúde, sendo decorrentes de uma desigualdade social, associada a baixa escolaridade e má distribuição de renda. Em 2018, no Brasil, houve uma grande demanda de procedimentos de remoção dentária em virtude de cárie dentária, devido à: falta de acesso dessa população esfavorecida aos serviços de odontologia em tempo hábil para realizar um tratamento restaurador; práticas adotada pelos cirurgiões-dentistas com base somente na cura de uma enfermidade, desconsiderando medidas preventivas e a falta priorização do poder público quanto ao investimento na aquisição de materiais e equipamentos que propiciem atividades odontológicas que atendam a demanda populacional.

A exodontia é um dos procedimentos mais antigos da odontologia, envolvendo conceitos tanto de cirurgia quanto o uso da mecânica física devido ao uso de técnicas envolvidas no processo cirúrgico de remoção dentária. No século 14, Guy de Chauliac inventou o pelicano dental, primeiro instrumento criado com a finalidade de realizar extrações elementos dentários, utilizado até o final do século 18, quando então foi substituído pela chave dental que, em seguida, foi trocada, no século 20, pelo fórceps convencional usado atualmente na maioria das exodontias. Embora seja frequente esse tipo de procedimento, não são raras as complicações advindas da exodontia convencional. O uso dos fórceps mais comumente utilizados na odontologiapode causar complexidades ao paciente, tais quais: fratura do túber da maxila, deslocamento adicular, fratura do processo alveolar e lesão a estruturas nervosas, geralmente os ramos do quinto par de nervos cranianos, o trigêmeo.

Com isso, o advento da tecnologia proporcionou o surgimento de técnicas de exodontia atraumática, com o intuito de preservar o tecido ósseo e possibilitar a redução dos traumas ao paciente, proporcionando uma maior viabilidade clínica, bem como, a facilitação do tratamento com implantes, permitindo uma maior reabilitação protética do paciente, embora essas técnicas sejam pouco utilizadas. O Dr. Misch faz uma técnica pouco invasiva que usa uma lamina 15C com martelo cirúrgico para exodontias. Isso permite a entrada mais fácil que com tradicionais periótomos.

Implantodontia Curitiba – Extração para implantes

Source

WhatsApp chat