0 Item
(41) 3023-0800

 

O QUE É E COMO UTILIZAR EMDOGAIN? Explicando Emdogain, Este vídeo de 3 minutos esclarece tudo que você pensa ou pensou sobre este produto. Pode-se ser utilizado, por exemplo, em tratamento de furcas e defeito ósseos.

Acesse o vídeo (TRATAMENTO DE FURCAS) para maiores informações.

Explicando Emdogain 

 

1. O que é importante considerar quando aplico Straumann® Emdogain® em cirurgias periodontais?

O Straumann® Emdogain® deve ser utilizado apenas após a remoção da placa e do cálculo no local afetado, sendo idealmente aplicado sobre a superfície radicular preparada com Straumann® PrefGel®. A superfície deve estar seca, sem sangue e saliva, para garantir a precipitação ideal das proteínas do Emdogain®.

2. Para que serve o Straumann® PrefGel®?

O Straumann® PrefGel® é um gel contendo EDTA utilizado para remover a camada de esfregaço sobre a superfície de dentina exposta, e para proporcionar as condições ideais de adesão das proteínas do Straumann® Emdogain® e, posteriormente, de adesão do coágulo sanguíneo à superfície radicular. O Straumann® PrefGel® tem pH neutro, o que minimiza a necrose dos tecidos adjacentes.

3. Quando utilizado como parte de uma cirurgia periodontal, é normal observar o vazamento do Straumann® Emdogain® para fora do defeito, após a aplicação na superfície radicular?

Sim, é normal. As proteínas do Emdogain® (amelogeninas) são dissolvidas em uma substância de trans­porte (alginato de propileno glicol, PGA). Após a aplicação, à medida que as amelogeninas entram em contato com as condições fisiológicas (pH fisiológico e temperatura corporal), elas se precipitam imedia­tamente, formando uma camada de proteínas insolúveis sobre a superfície radicular, enquanto a maior parte da substância sai do defeito. Assim, não é necessário fazer a retenção do Straumann® Emdogain® após a aplicação, uma vez que a maior parte desse material é composta pela substância de transporte.

4. É necessário utilizar uma membrana nas cirurgias periodontais com Straumann® Emdogain®?

Não. O Straumann® Emdogain® constitui um procedimento independente, que induz à nova formação dos tecidos periodontais perdidos. Seja utilizado exclusivamente ou em combinação com enxertos ósseos, atualmente não existem evidências de que o uso adicional de uma membrana melhore o resul­tado clínico.

5. Quantos defeitos eu posso tratar com uma única seringa de Straumann® Emdogain®?

O tamanho de 0,15 ml é adequado para defeitos unitários, por exemplo, um defeito intraósseo estreito ou uma recessão gengival isolada. O Straumann® Emdogain® de 0,3 ml é adequado para defeitos unitários largos ou maiores, e quando for possível utilizar um material regenerativo adicional (enxertos ósseos). O tamanho de 0,7 ml é adequado para defeitos largos, sendo suficiente para dois a três defeitos.

6. Posso utilizar a mesma seringa do Straumann®Emdogain® em mais de um paciente?

Não. O Emdogain® é entregue esterilizado, como um dispositivo de uso único. A utilização do produto em mais de um paciente acarreta o risco de transmissão de doenças, e por isso não é recomendada.

7. Posso combinar o Straumann® Emdogain® com materiais de enxerto ósseo (explicando emdogain)?

Sim. Os defeitos ósseos periodontais largos contidos e não-contidos normalmente requerem um aumento de volume adicional, para evitar o colapso do retalho. Nesses casos, recomenda-se a utilização adicional de enxertos ósseos, pois eles proporcionam espaço para o processo regenerativo. Estudos clínicos contro­lados demonstram a utilização combinada de Straumann® Emdogain® e materiais de enxerto ósseo em partículas de origem diferente (material autólogo, alogênico, xenogênico, sintético). O Straumann® Emdogain® também pode ser misturado com o substituto ósseo antes da aplicação, quando forem utili­zados enxertos ósseos adicionais.

8. Posso combinar o Straumann® Emdogain® com produtos de colágeno, como fleeces e matrizes?

Sim, por exemplo, no tratamento de uma recessão gengival, pode-se utilizar uma matriz de colágeno como material substituto de um enxerto de tecido conjuntivo autólogo.

9. É necessário fazer a esplintagem dos dentes tratados?

A esplintagem dos dentes com um grau de mobilidade acima de 1 é absolutamente recomendada pelo período de 6 a 8 semanas após o tratamento periodontal, uma vez que a mobilidade dos dentes preju­dica o processo regenerativo. O ideal seria fazer a esplintagem antes do tratamento. A esplintagem não deve tocar a gengiva, e também pode ser mantida por um período maior, se isso for considerado neces­sário para a cicatrização da ferida periodontal.

10. O Emdogain® é radio-opaco?

Não. O Emdogain®, em si, não é radio-opaco. Se uma radiografia de controle de acompanhamento indicar o preenchimento ósseo (no mínimo após 12 meses), esse osso alveolar foi regenerado como resultado do tratamento.

11. Como devo armazenar o Emdogain®?

O Emdogain® deve ser armazenado a uma temperatura de 2°C a 8°C.

12. Posso devolver o Emdogain® se a data de validade tiver expirado, ou se eu tiver me enganado no tamanho do produto encomendado?

A resposta às duas perguntas é negativa. O Straumann® Emdogain® necessita de condições especiais de transporte, que são garantidas pela Straumann quando o produto é enviado aos nossos clientes. Depois de entregue, o produto não pode mais ser rastreado, e por isso sua qualidade não pode ser garantida

Explicando Emdogain (SUBPRODUTOS)

ENAMELINA

Enamelin is an enamel matrix protein (EMPs), that in humans is encoded by the ENAM gene.[5][6] It is part of the non-amelogenins, which comprise 10% of the total enamel matrix proteins.[7] It is one of the key proteins thought to be involved in amelogenesis (enamel development). The formation of enamel’s intricate architecture is thought to be rigorously controlled in ameloblasts through interactions of various organic matrix protein molecules that include: enamelin, amelogeninameloblastintuftelin, dentine sialophosphoprotein, and a variety of enzymes. Enamelin is the largest protein (~168kDa) in the enamel matrix of developing teeth and is the least abundant (encompasses approximately 1-5%) of total enamel matrix proteins.[6] It is present predominantly at the growing enamel surface.

Amelogenin is the name for a series of closely related proteins involved in amelogenesis, the development of enamel.[1] They are a type of extracellular matrix (ECM) protein, which, together with ameloblastinsenamelins, and tuftelins direct the mineralization of enamel to form a highly organized matrix of rods, interrod crystal, and protein. Although the precise role of amelogenin(s) in regulating the mineralization process is unknown, it is known that amelogenins are abundant during amelogenesis. Developing human enamel contains about 70% protein, 90% of which are amelogenins.

WhatsApp chat